PGT SocialWeb - Copyright © 2010 by pagit.eu

Brotas

Brotas está localizada no centro do Estado de São Paulo, no coração de uma das regiões mais desenvolvidas no país, mas que ainda nos presenteia com suas riquezas e belezas naturais preservadas. Dotada de uma posição geográfica estratégica e privilegiada, vem assumindo um novo caminho e desponta no contexto eco turístico e de turismo de aventura.
 
Historicamente sempre ligada à produção rural e à economia agrícola, teve sua época áurea no princípio de século XIX com a cultura de café. Por sua vez reúne características bastante significativas no que se refere à preservação de recursos naturais, pois retém uma grande parcela de mata nativa (cerrado e mata atlântica), abrigando uma considerável biodiversidade animal e vegetal. Mas, seu maior patrimônio natural consiste, no relevo de modo geral, na formação das “Cuestas Basálticas”; e no seu grande manancial hídrico, destacando-se o Rio Jacaré Pepira um dos poucos rios ainda não poluídos do Estado. Essas condições naturais fazem de Brotas, uma das poucas que ainda concilia ambiente natural com os aspectos de uma área quase toda ocupada por atividade rural (agricultura e agropecuária), garantindo-lhe uma forte beleza paisagística, além de apresentar aspectos culturais típicos da comunidade local.
 
Brotas abriga em suas “serras” várias nascentes e rios encachoeirados que cortam vales e encostas; concentra uma enormidade de atrativos eco turísticos e naturais, na sua maioria hídricos (represa, ribeirões, cachoeiras, corredeiras e nascentes). Seus recursos naturais aliados ao incremento de produtos e serviços turísticos tornam a região, referência nacional em turismo de aventura e natureza, ecoturismo e turismo rural.
 
Brotas está localizada no centro do Estado de São Paulo, no coração de uma das regiões mais desenvolvidas no país, mas que ainda nos presenteia com suas riquezas e belezas naturais preservadas. Dotada de uma posição geográfica estratégica e privilegiada, vem assumindo um novo caminho e desponta no contexto eco turístico e de turismo de aventura.
 
Historicamente sempre ligada à produção rural e à economia agrícola, teve sua época áurea no princípio de século XIX com a cultura de café. Por sua vez reúne características bastante significativas no que se refere à preservação de recursos naturais, pois retém uma grande parcela de mata nativa (cerrado e mata atlântica), abrigando uma considerável biodiversidade animal e vegetal. Mas, seu maior patrimônio natural consiste, no relevo de modo geral, na formação das “Cuestas Basálticas”; e no seu grande manancial hídrico, destacando-se o Rio Jacaré Pepira um dos poucos rios ainda não poluídos do Estado. Essas condições naturais fazem de Brotas, uma das poucas que ainda concilia ambiente natural com os aspectos de uma área quase toda ocupada por atividade rural (agricultura e agropecuária), garantindo-lhe uma forte beleza paisagística, além de apresentar aspectos culturais típicos da comunidade local.
 
Brotas abriga em suas “serras” várias nascentes e rios encachoeirados que cortam vales e encostas; concentra uma enormidade de atrativos eco turísticos e naturais, na sua maioria hídricos (represa, ribeirões, cachoeiras, corredeiras e nascentes). Seus recursos naturais aliados ao incremento de produtos e serviços turísticos tornam a região, referência nacional em turismo de aventura e natureza, ecoturismo e turismo rural.
 

ASPECTOS GEO-FÍSICOS

 

TEMPERATURA MÉDIA ANUAL: 22º C
CLIMA: Subtropical úmido
MÉDIA de ÍNDICE PLUVIOMÉTRICO ANUAL: 1.100 a 1.600 mm
ÁREA DO MUNICÍPIO: 1.101 Km2
 
COORDENADAS GEOGRÁFICAS:
Altitude – 636,30 m
Latitude – 22º 17' 12”
Longitude – 48º 07' 35”
 
TIPOS DE SOLO:
Solo Hidromórfico e Terra Roxa Estruturada: 1%
Latossolo Roxo: 3%
Latossolo Vermelho Escuro: 6%
Areia Quartzosa: 40%
Latossolo Vermelho Amarelo: 50%
 
TIPOS DE ROCHAS: Basalto e Arenito
 
GEOMORFOLOGIA: Cuestas Basálticas
 
RELEVO: suave e ondulado
 
VEGETAÇÃO: Predominância de cerrado com áreas remanescentes de Mata Atlântica.
ÚLTIMO CENSO 2010      
                          
POPULAÇÃO: 21.491 Habitantes ( Fonte: IBGE 2010)
 
LOCALIZAÇÃO
Sudeste do Brasil, centro do Estado de São Paulo. Ao noroeste da capital, próxima às cidades de São Carlos e Jaú.
 
 
DISTÂNCIAS
SÃO PAULO - 242 KM, SÃO CARLOS - 65 KM, CAMPINAS - 158 KM, JAÚ - 54 KM, JUNDIAÍ - 185 KM, RIO CLARO - 70 KM, RIBEIRÃO PRETO - 150 KM, SÃO PEDRO - 80 KM, BAURU - 105 KM, BARRA BONITA - 63 KM, PIRACICABA – 110 KM.
 
Brotas faz divisa com os seguintes municípios
Ao Norte - 36 km, Ribeirão Bonito;
Ao Noroeste - 40 km, Dourado;
Ao Nordeste - 64 km, São Carlos ;
Ao Sul - 18 km, Torrinha;
Ao Sudeste - 55 km, São Pedro;
Ao Leste - 31 km, Itirapina;
Ao Oeste - 37 km, Dois Córregos.
 

 

ACESSO

 

ACESSO A BROTAS

 

Aéreo

 

Aeroportos próximos a Brotas

 

•           Aeroporto de Viracopos, Campinas – 160km

•           Aeroporto de Bauru – 130km

•           Aeroporto de Ribeirão Preto - 180km

 

Rodoviário

 

Acesso Rodoviário

Via São Paulo: Saída pela Rodovia dos Bandeirantes seguir até Cordeirópolis - Km 168, entrar à direita na Rodovia Washington Luís (sentido São Carlos/São José do Rio Preto). Seguir pela Rodovia Washington Luís até o KM 206B, entrar à direita (seguir placas Jaú/Brotas) pela SP 225 ou Rodovia Paulo Nilo Romano. Seguir 40 km até a entrada de Brotas.

 

Até o Bairro do Patrimônio – saída Km 126

Vindo da SP 225, Itirapina - Brotas, entrar à DIREITA na saída do KM 126 que  dá acesso à SP 197 (placa Torrinha/Santa Maria da Serra/Bairro do  Patrimônio). Esse trevo fica 4 km antes da entrada principal de Brotas, pois não é necessário entrar na cidade. Na SP 197, após 4 km haverá uma entrada para Brotas, NÃO ENTRAR! Andar mais 200 m e entrar à DIREITA para fazer a rotatória em direção ao Patrimônio (ver placas - Represa, Cachoeiras). Cruzar a pista da SP 197 e pegar a estrada vicinal que vai para o bairro do Patrimônio. Seguir 18 km até a chegada do bairro do “Patrimônio de São Sebastião da Serra”.

 

 

 

 

Empresas de Ônibus que atendem Brotas

 

•           Expresso Prata - http://www.expressodeprata.com.br/  

 

De Brotas para:

Campinas, Jundiaí e São Paulo - 8h35/ 15h50/18h50

Rio Claro, Limeira, Americana e Campinas -- 10h25 / 16h20 / 20h25

Garça e Marília 10h15/ 16h15 / 21h15

Mineiros do Tietê e Bauru 11h05/ 15h25 / 22h35

 

Para Brotas de:

Campinas 07h00 (carro Marília) / 08h35 / 12h55 / 13h00 (carro Marília) / 18h00 (carro Marília) / 20h05

Americana (carro Marília) 07h35 / 13h35 / 18h35

Limeira (carro Marília) 08h10 / 14h10 / 19h10

Rio Claro (carro Marília) 09h00 / 15h00 / 20h00

São Paulo (carro Bauru) 07h00 / 11h20 / 18h30

Jundiaí (carro Bauru) 07h50 / 12h10 / 19h30

Marília 06h40 / 12h40 / 16h45

 

•           Viação Piracicabana - http://www.viacaopiracicabana.com.br/  

 

De Brotas para:

Torrinha 08h00 / 16h30

Santa Maria 08h00 /16h30

Piracicaba 08h00 / 16h30

 

Para Brotas de:

Piracicaba 13h00 (Linha Torrinha)

 

Obs: O guichê na rodoviária fica aberto para atendimento das 8h às 11h30 e das 14h às 20h – 14 3653-1538

 

 

HIDROGRAFIA - RECURSOS HÍDRICOS

 

A rede hidrográfica que atravessa a região da APA Corumbataí, Botucatu e Tejupá está associada às bacias dos Rios Piracicaba, Baixo Tietê e Paranapanema, constituindo, denso sistema de drenagem, cujas nascentes estão em áreas de relevo acidentado das cuestas basálticas. O município pertence ao Comitê da Bacia Hidrográfica Tietê Jacaré (CBHTJB).
 
Principal Rio:
 
 Rio Jacaré Pepira nasce na divisa entre São Pedro e Brotas, na Serra de Itaqueri a 960 m de altitude e após um trecho de 174 km formando cachoeiras e várzeas exuberantes, deságua no rio Tietê a aproximadamente 400m de altitude no município de Ibitinga (notem a diferença de nível entre a nascente e a foz), formando uma micro bacia de 7.219 km², estendendo-se por 13 municípios.
 
Os principais afluentes do Rio Jacaré Pepira no município de Brotas são: Ribeirão Tamanduá, Córrego Gouveia, Ribeirão Rasteira (na margem direita), Rio Pinheirinho, Rio do Peixe e Rio Monjolo (na margem esquerda).
 
O rio tem uma única interrupção no seu curso, o que ocorre após o percurso inicial de 16 km, ao atingir a cota de 800m, onde se encontra artificialmente represado por uma barragem de 10m, atualmente pertencente à FPHESP (Fundação do Patrimônio Histórico das Energias de São Paulo).
 
Ocupando uma posição central, nas proximidades do rebordo das escarpas das “Cuestas Basálticas” e, portanto apresentando altitudes que no conjunto constituem o alinhamento da Serra Geral, a região possui características climáticas peculiares.  E de acordo a formação de seu relevo originou-se uma série de rápidas corredeiras e mesmo quedas d’água.
O Rio Jacaré Pepira é um dos afluentes do Tietê em melhores condições, apresenta grande parte de sua extensão preservada, o que justifica todo um esforço da sociedade e do poder público para a sua preservação.
 
O rio foi e é objeto de vários estudos na área de Meio Ambiente e já sediou um importante projeto do “Consórcio Intermunicipal de Preservação da Bacia do Rio Jacaré Pepira”; uma experiência piloto, que teve a iniciativa do COMDEMA de Brotas em meados da década de 80.
 
A comunidade sempre teve laços afetivos, históricos e culturais com o rio, onde ele "cruza" o perímetro urbano, formando várias quedas e corredeiras; conhecido como “Parque dos Saltos”.  Ecoturismo, Turismo Rural e Turismo de Aventura são mais algumas importantes alternativas que vieram agregar valores para a preservação ambiental.
 
Nome: Rio Jacaré Pepira
 
Após pesquisas em livros da Língua indígena, chegamos à conclusão que o nome do Rio Jacaré Pepira é de origem TUPI GUARANI.
 
Segundo o Prof. Silveira Bueno, a grafia da palavra era “YACARÉ”, que significa “aquele que olha de lado, aquele que é torto”.
 
Já para a palavra PEPIRA, tem duas versões:
A primeira ''YACARÉ PEPIRA''; significa jacaré esfolado ou descascado levando-se em consideração o curso do rio (é inegavelmente torto) e, que existem muitas pedras. Daí falar-se em “esfolado” ou “descascado”.

Existe outra palavra TUPI de grafia ''PEPERI MIRIM'', cujo significado diz rio de quebradas pequenas.